Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Março registra em Ipu até hoje apenas 12,6 mm e 68,5 Posto Flores

Em Ipu e em todo o estado do Ceará o mês de março, tradicionalmente o mais chuvoso da quadra invernosa, completou seus primeiros 15 dias nessa quinta-feira (15) com precipitações bem aquém do que se imaginava. 
Os dados parciais - portanto, sujeitos a alterações - da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) são dos mais preocupantes. Por exemplo no município de Ipu, na região da Ibiapaba, choveu neste quinzes dias o mês apenas 12,6 milímetros no Posto (sede) e 68,5mm no Posto Flores.
Para se ter uma ideia do que isso representa, a média histórica do Posto Ipu para o período no município é de 286,4 milímetros, o que representa um desvio negativo de 95,6%. No posto Flores a média história é de 251,5mm, desvio negativo de 72,8%.
 
Chuvas de fevereiro

Em fevereiro diferente de Março o registro foi bem mais favorável. Em Ipu no segundo mês do ano foi registrado num total de 267,6 milímetros, o que representa um desvio positivo de 58%  da média que é de 169,3mm (Posto Ipu/Sede). No Posto Flores o desvio positivo foi menor, porém ultrapassou a média. Registrado 182,5 mm (9,4% de 166,8 da média histórica.

Previsões

O jornal Diário do Nordeste divulgou que a Fundação mostrou em seu site que a imagem do satélite GOES-16, canal Visível, das 8h45 local, mostrava nebulosidade sobre o Ceará, principalmente no centro-sul e no noroeste do Estado. No oceano Atlântico, observa-se a presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e de um VCAN.
A ZCIT é uma banda de nuvens que circunda a faixa equatorial do globo terrestre, formada pela confluência dos ventos alísios do hemisfério norte com os ventos alísios do hemisfério sul. Ela é o principal sistema responsável pelas chuvas neste período no Ceará. Desde que ela se afastou do Estado, as chuvas diminuiram consideravelmente.
informações Fagner Freire
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·