Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Cid Gomes recebeu R$ 20 milhões em propina da JBS em troca de créditos do ICMS. Veja o vídeo

Ex-governador se encontrou com Wesley Batista em São Paulo e usou quase R$ 100 milhões em verba pública para acertar “contribuição”
O empresário Wesley Batista, do grupo JBS, afirmou, em delação premiada, em delação premiada, que a empresa recebeu, em agosto de 2014, R$ 97,5 milhões do Governo do Ceará em restituição de créditos de ICMS, em troca do pagamento de R$ 20 milhões ao então governador Cid Gomes (PDT).
Como o portal Ceará News 7 já havia antecipado, Wesley afirmou em sua delação premiada que Cid Gomes, em meados de 2014, esteve na sede da JBS em São Paulo para pedir uma “contribuição” à campanha do atual governador Camilo Santana (PT). A informação consta no termo de colaboração premiada nº 15.
Em troca da contribuição, o empresário respondeu que o Estado do Ceará devia à empresa R$ 110,4 milhões em restituição de créditos de ICMS, o que dificultaria a contribuição.
Duas semanas depois, Wesley foi procurado pelo deputado federal Antonio Balhmann (PROS), juntamente com o secretário do Estado do Ceará, Arialdo Pinho, que acertaram a liberação da integralidade dos créditos do ICMS em troca de R$ 20 milhões para a campanha eleitoral. Wesley concordou.
Divisão do dinheiro
Dos R$ 20 milhões pagos pela JBS, R$ 9,8 milhões se referem à “propina na forma de pagamento de notas emitidas contra a JBS sem contrapartida em prestação de serviços”. Os outros R$ 10,2 milhões se relacionam à “propina dissimulada sob forma de doação oficial”, segundo a delação de Wesley.


Com informações do Valor Econômico

 Confira a delação de Wesley sobre Cid Gomes na íntegra:
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·