Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Ivogate: Doação 'fraudulenta' de terreno para filho de assessora de Pe. Zé foi o estopim da demissão de secretário em Sobral


Doação 'fraudulenta' de terreno para filho de assessora de Pe. Zé foi o estopim da demissão de secretário em Sobral


Conflitos entro Ivo e Marcos eram normais, mas o da semana passada superou os limites e não houve jeito.O prefeito de Sobral, Ivo Gomes, e o ex-secretário do Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Marcos Villas-Bôas, tiveram uma áspera discussão no Paço Municipal. Aos berros, sem estilo, Ivo exigia que suas ordens fossem cumpridas. Marcos se recusava e alegava que não seria preso porque o Ministério Público do Ceará investiga uma máfia de doação de terrenos em Sobral desde 2001, envolvendo as administrações de Cid Gomes, Leônidas Cristino, Veveu Arruda e a atual, do próprio Ivo, com menos dois meses.


O motivo da briga acirrada entre os dois amigos - no seu secretariado Ivo só tinha dois confidentes, o próprio Marcos Villas-Bôas e o chefe de gabinete David Duarte - causou espanto em todos. Os conflitos eram normais entre eles, mas o da semana passada superara os limites e não houve jeito: Marcos pediu demissão e Ivo aceitou.

Ivo convocou o ainda secretário Marcos Villas-Bôas para resolver e doar um terreno para o filho da eterna secretária do ex-deputado federal Padre Zé Linhares, Sérgio Neves, conhecido na cidade como Sérgio Para Velha. Marcos explicou a Ivo que Sérgio não tinha direito ao terreno. Ivo retrucou: “Ele ganhou um na gestão do Veveu”. Com firmeza, porém respeitosamente, Marcos esclareceu que a irmã de Sérgio, a ex-secretária de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente, Juraci Neves, havia dado uma canetada e tomado um terreno do empresário Ali Torquato. Inconformado com a manobra, Ali foi à Justiça e retomou.
Ivo berrou
Após narrar esse episódio, o prefeito Ivo determinou: “Então, vamos dar outro terreno”. O secretário Marcos Villas-Bôas se recusou. Alegou que ele não tinha projeto nenhum e era politicagem pura, e que se o caso fosse adiante acabaria por enlamear a sua imagem e a da administração do Ivo. Essa recusa revoltou Ivo, que alterou o tom de voz e passou a berrar. Disse que mandava naquela... e que cumprisse o que ele queria ou pedisse demissão. A segunda alternativa foi adotada.

Marcos Villas Boas também pediu demissão da Faculdade Luciano Feijão, onde era professor de Direito. Contudo, após postar sua indignação e anunciar sua saída do cargo, os Ferreira Gomes trataram de abafar o escândalo. Hoje, pela manhã, Marcos estaria convencido a continuar em Sobral por mais um tempo, dando aulas na Luciani Feijão, prestar outras consultorias e esquecer os Diários da Carta Capital. Com informações Cearánews7
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·