Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Eike Batista é incluído na lista vermelha de procurados da Interpol

Empresário teve pedido de prisão expedido no âmbito da Operação Lava Jato nesta quinta-feira, mas não foi encontrado pela Polícia Federal. Defesa diz que ele “se apresentará em breve”
Reprodução
Nome do empresário, no entanto, ainda não consta no site da Interpol. Ao todo, 160 brasileiros participam na lista
  O empresário Eike Batista já está incluído na lista de difusão vermelha de procurados pela Interpol. A partir de agora, ele pode ser preso por qualquer força policial do país em que esteja. O pedido de inclusão do nome de Eike na lista foi feito pela Polícia Federal brasileira. Ele teve a prisão preventiva solicitada no âmbito da Operação Lava Jato, mas não foi encontrado pelos policiais. Até o fechamento desta reportagem, porém, o nome do empresário não constava no site da Interpol.
Em nota, a assessoria de Eike Batista afirmou que ele “se encontra no exterior por conta de compromissos profissionais e se apresentará em breve às autoridades”. Ressalta, ainda, que “tão logo foi informado da operação deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal na data de hoje, o empresário se colocou à disposição das autoridades brasileiras”
Segundo o superintendente da Polícia Federal, Tácio Muzzi, responsável pelas ações da Lava Jato no Rio de Janeiro, há indícios de que o empresário foi para Nova York apenas com passagem de ida. Não há, porém, confirmação de que ele realmente se encontra nos Estados Unidos.
“Na primeira hora de hoje levantou-se a possibilidade de uma reserva para um voo da American Airlines, voo 974, com destino a Nova York, chegando na parte da manhã. Agora, a Polícia Federal já está em pleno contato com a Interpol, primeiro para localizar, para verificar se ele efetivamente chegou à Nova York. Essa informação não foi confirmada ainda, mas a Interpol já está verificando no âmbito da cooperação policial”, disse o superintendente.
Eike Batista já foi considerado um dos homens mais ricos do Brasil e do mundo. A pedido de prisão dele foi expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, assim como outros nove mandados de prisão, quatro de condução coercitiva e 22 de busca e apreensão. Todos eles no Rio de Janeiro e no âmbito da Operação Eficiência, que é um desdobramento da Calicute – braço da Lava Jato no Rio.
De acordo com os advogados de defesa do empresário, ele vai se entregar “o mais rápido possível”. “Estamos em contato com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, e a intenção dele é cooperar com esses órgãos, como sempre cooperou, e retornar o mais rápido possível”, disse o advogado.
Leia a íntegra da nota da assessoria de Eike:
“A Assessoria de Eike Batista vem esclarecer por meio da presente nota que, tão logo foi informado da operação deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal na data de hoje, o empresário se colocou à disposição das autoridades brasileiras com vistas a prestar todos os esclarecimentos e as informações necessárias de forma a contribuir com as investigações em curso. Eike Batista se encontra no exterior por conta de compromissos profissionais e se apresentará em breve às autoridades, procedimento inclusive adotado espontaneamente em diversas oportunidades anteriores.”

Fonte Congresso em Foco
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·