Fortalezense sai às ruas para experimentar jogo Pokémon Go

As criaturas virtuais são capturadas pela tela do smartphone
Pessoas de cabeça baixa, olhando para o celular e mirando o aparelho para o vazio. Essa foi uma cena comum em praças, shoppings e calçadas de Fortaleza ontem, no primeiro dia após o lançamento oficial do aplicativo Pokémon Go no Brasil. Organizados em grupos de mensagens e redes sociais, os jogadores se reuniram em locais públicos da Cidade com intuito de jogar e conversar sobre o fenômeno.

A praça Luíza Távora, na Aldeota, virou cenário dos jogadores em busca dos monstrinhos virtuais. Os caçadores eram facilmente reconhecidos: adolescentes e adultos que andam olhando para o celular e apontando para o chão.

Os estudantes Matheus Mendes Cavalcante e Marcus Vinícius Bermejo, ambos de 17 anos, dividiam estratégias de jogo durante a tarde. “A gente já falou com umas cinco pessoas que nunca viu só por causa desse jogo”, comentava Matheus. A expectativa dos dois é visitar outros espaços da Cidade, como a Beira Mar e alguns shoppings, em busca de novos pokémons.

Para o estudante de Direito Osmar Arcanjo Neto, 23, o jogo foi um jeito de reviver a infância, quando passou a conhecer as aventuras dos mestres Pokémons em desenho animado. “Eu pensei que as pessoas falariam que é coisa de criança, mas tem várias pessoas da minha idade e mais velhas muito empolgadas”, comemorou.

O estudante, no entanto, diz que é preciso se manter alerta sobre os perigos de andar com o celular na rua. Por isso, ele tem elegido os locais onde jogar. “A gente sabe onde é mais perigoso e os horários ruins. É um olho na tela e outro nos arredores”, comentou. O próprio aplicativo faz esse alerta, indicando que não se deve jogar ao dirigir nem em locais considerados perigosos.

Disponível no Brasil desde a última quarta-feira, 3, o aplicativo é um jogo de realidade aumentada que funde o mundo real com as criaturas virtuais pela tela do smartphone. O game permite que os jogadores recolham pokémons espalhados em vários locais da Cidade e disputem competições em espaços identificados como ginásios, que também estão em diversos locais de Fortaleza. (colaborou Rômulo Costa)

Saiba mais

Conheça possibilidades do aplicativo Pokémon Go e aprenda a jogar:

Capturar pokémon
Depois de baixar o aplicativo, você será convidado a se movimentar por Fortaleza em busca dos monstrinhos. Eles devem aparecer no seu alcance, representado por um círculo em volta do personagem.

Depois, basta clicar nos pokémons para iniciar a tela de captura. É preciso arrastar a pokébola com o dedo para que ela seja arremessada em direção ao monstrinho. A cor verde indica que é fácil capturar, diferentemente de laranja, em que já não é tão fácil, e vermelho, considerado difícil. Quanto menor o círculo estiver, maiores são as chances de capturar.

Poder de lutaTodo pokémon apresenta um poder de luta, que pode ser identificado pela sigla CP. Quanto maior for a numeração, mais forte é o monstro.

Novas pokébolas
Se as pokébolas acabarem, o problema é fácil de se resolver. Os PokéStops, pontos espalhados pela Cidade, são locais para recarregá-las sem custo.

Fonte Opovo
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·