Cenário eleitoral se consolida em Fortaleza


roberto-claudio-prefeito

Em avaliação no O POVO deste sábado (9), o editor-adjunto de Conjuntura Ítalo Coriolano diz que a eleição à Prefeitura de Fortaleza deverá ficar polarizada entre Roberto Cláudio e Capitão Wagner. Confira:
Com a decisão do PMDB de fechar apoio à pré-candidatura do deputado Capitão Wagner (PR) para a Prefeitura de Fortaleza ficam consolidadas as forças que disputarão o comando da Capital. Pela configuração atual, há grandes chances de a campanha ficar polarizada entre o atual prefeito Roberto Cláudio (PDT), que pode contar com uma dúzia de partidos aliados e tem toda a máquina nas mãos, e o próprio Capitão Wagner, que deve liderar o espaço de tempo no horário eleitoral graças ao peso que representam PSDB e PMDB.
Por fora, correm a ex-prefeita Luizianne Lins (PT) e o deputado Heitor Férrer (PDT). Ambos contam com forte recall e possuem trunfos e fragilidades.
A petista deve apostar na popularidade que o ex-presidente Lula ainda possui, ao mesmo tempo em que terá de lidar com o desgaste de seu partido, envolvido até a tampa em escândalos.
Heitor, ao lado da Rede, não deverá contar com grande estrutura, mas tentará explorar o discurso ético em tempos de profunda crise na política brasileira.
Mesmo enfoque que deverá ter a campanha de João Alfredo (Psol). Nome também conhecido em Fortaleza, pode enfrentar problemas diante do pouco tempo que terá de propaganda no rádio e na TV e também devido à decisão tardia de sua sigla de apresentar candidatura. Em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Belém, as articulações estão bem mais avançadas. Sem falar que a saída de Renato Roseno da disputa, nome mais forte do Psol no Estado, traz mais dificuldades para a legenda.

Fonte Eliomar de Lima
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·