Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Temer aceita renegociar dívida de R$ 1,2 bi do Ceará, e Camilo quer incluir mais R$ 1.5 bi

O presidente interino Michel Temer (PMDB) acertou, na segunda-feira (20), acordo de renegociação das dívidas das 27 unidades federativas, e o governador Camilo Santana, mesmo sendo aliado da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), deixou a reunião R$ 1,2 bilhão mais leve.
Diante da atual crise financeira do País, mesmo os governadores mais alinhados com Dilma tiveram de deixar o orgulho de lado e sentar para negociar com Temer as dívidas. Apesar do acordo fechado, alguns estados ainda esperam conseguir mais benefícios. É o caso do Ceará.
Camilo foi presenteado com a renegociação de R$ 1,2 bilhão dos R$ 2,2 bilhões que deve ao BNDES. Agora, o Estado terá quatro anos de carência, tempo que passará pagando apenas o juros, e alongamento 10 anos para pagar o valor da dívida. Camilo quer mais, quer salvar a economia do Estado às custas da União.
O governador petista quer incluir na renegociação mais duas dívidas com o BNDES: uma de 300 milhões (reforma da Arena Castelão) e outra de R$ 640 milhões (BNDES Estados); além da dívida com a Cohab de R$ 613 milhões.
Demonstração de força
O acordo com os governadores foi também um movimento necessário a Temer. Após ser citado na delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e perder o terceiro ministro, o peemedebista demonstrar força política para seguir na gestão.
Temer tenta se estabelecer no governo através da economia e cobrou, em contrapartida, a inclusão dos estados no projeto que prevê um teto de gastos públicos. O peemedebista quer aumentos salariais limitados à inflação, sem ganho real, para manter o crescimento dos gastos sob controle.
O presidente interino precisa se estabelecer no Planalto até que o impeachment de Dilma seja consolidado. Até lá, terá de buscar apoio e demonstrar força para sobreviver às delações, à Lava Jato, às chantagens de senadores "indecisos" e à tese de novas eleições, que vem ganhando força.

Fonte Ceará News 7
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·