Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Adriano Melo volta a defender os 373 servidores concursados que foram exonerados pela gestão do atual

O vereador Adriano Melo (PV) voltou a defender na Tribuna da Câmara Municipal os 373 servidores concursados que foram exonerados pela gestão do atual prefeito Carlos Sérgio Rufino Moreira (PCdoB). O assunto voltou a centro das atenções após o Tribunal de Contas emitir uma Tomada de Contas Especial (TCE) na qual gerou multa uma a Prefeito Municipal de Ipu no valor de R$ 5.230,50 e Nota de Improbidade Administrativa.
Para o Melo a legitimidade das contratações temporárias foi um dos argumentos questionado por ele. "Por diversas vezes [...] na Tribuna desta Casa apontei que no exercício de 2013, vários servidores foram contratados, inclusive ocupando o cargo que deveria ser ocupado pelos servidores concursados. Diversas vezes fizemos esses questionamentos. Demoram as apurações técnicas do Tribunal de Contas dos Municípios, mais o assunto trazendo a esta casa hoje com a leitura do Acórdão pela vereadora Efigênia Mororó, mostra justamente, [...] de que o Prefeito Sérgio Pinho havia errado, ele não poderia ter exonerado servidores sem dar-lhe o direito à ampla defesa e o contraditório sem apresentar as razões fáticas que levaram a exoneração desses 373 servidores." enfatiza 
O edil enfatiza a decisão do TCM de que houve sim, contratação irregular de servidores do exercício de 2013 do município de Ipu. "E agora imputando improbidade administrativa a gestão do Prefeito Carlos Sérgio Rufino Moreira. As consequências políticas, é lógico que todos vão aguardar, quais serão as sanções dos Tribunais, do Ministério Público e da Justiça do Estado do Ceará, mas infelizmente, as sequelas nessas 373 famílias, que perderam seu emprego legítimo, são danos irreparáveis." lamenta Melo.
Adriano ainda se reportando sobre o assunto leu um pequeno trecho do parecer do Ministério Público de Contas, no qual se reporta sobre as contratações temporária, em detrimento de candidatos aprovados em concurso público. "Ressalta-se que o relatório técnico inicial comprovou através de informações do SIM. [o SIM é o Sistema de Informações Municipais do Tribunal de Contas do Município]. A contratação de 336 servidores temporários após a edição do Decreto nº 006/2013, justamente aquele decreto que exonerou os servidores concursados e em seguida o senhor prefeito vem então contratar esses servidores. Agora vem Justamente a prova inequívoca do que eu já havia falado várias vezes na Tribuna desta casa. Não podia de maneira alguma terem sidos exonerados os servidores que passaram no concurso, principalmente porque foram exonerados e foram contratados vários servidores temporários, para cumprir as suas funções na administração pública" disse.
"Não resta mais dúvidas alguma de que a vaga é dos Servidores que infelizmente estão desempregados. A luta não foi em vão o seus direitos, senhoras e senhores serão assistindo com essa decisão do Tribunal de Contas dos Municípios" finaliza 

Fonte Ipu Notícias
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·