Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Adail quer unificar PP e se diz aberto a diálogo com lideranças dentro e fora do partido

Foto: Layanna Vasconcelos Foto: Layanna Vasconcelos O deputado federal Adail Carneiro afirmou, ao Ceará News 7, nesta segunda-feira (2), que recebeu "com muita tranquilidade" a Nota Oficial da bancada de deputados estaduais e correligionários do PP em solidariedade ao ex-presidente estadual da sigla Padre Zé Linhares, destituído do cargo após a votação do impeachment na Câmara dos Deputados.
Após a votação, o presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, realizou uma intervenção partidária e destituiu o diretório cearense vigente, que deveria ser mantido até 9 de maio. Ciro, então, nomeou Adail para presidir a comissão instalada para administrar o PP Ceará.
"Eu quero dizer que esse comando veio para as minhas mãos de forma surpresa. Quando foi por volta de 11h da segunda-feira, dia 18 de abril, eu recebi um telefonema de um dos advogados do partido colocando-se pra mim: Deputado Adail Carneiro, o presidente da executiva Nacional, Ciro Nogueira, sentiu-se bastante honrado com a sua posição de ter acompanhando a questão fechada do PP com relação à votação de ontem pela instalação do processo de impeachment, ele quer que o senhor passe a presidir, através de uma comissão provisória, o diretório do estado do ceará. E aí eu não pude recusar".
Lideranças do PP no Ceará passaram a fazer oposição a Adail e querem, inclusive, entrar com ação para restituir o antigo diretório. Adail defende que não teve oportunidade de dialogar com os opositores.
Diálogo
Adail ainda pediu a abertura de diálogo tanto dentro quanto fora do partido. "Estaremos convidando todos os presidentes, quer seja de diretórios ou de comissões provisórias, a buscar um entendimento conosco". O PP no Ceará, sob o antigo comando, estava ligado ao grupo politico do ex-governador Cid Gomes (PDT), o que inclui o governador Camilo Santana (PT), o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), e o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque.
Cid liderou, no Ceará, as negociações com os deputados federais pelo voto contrário ao impeachment de Dilma. Adail votou com a bancada do PP, votou a favor. Por isso, a ala ligada ao ex-governador faz oposição ao deputado federal. Recentemente, o deputado estadual Fernando Hugo e Zezinho Albuquerque criticaram Adail na Assembleia Legislativa.
Adail afirmou que Zezinho não tem conhecimento sobre como se deu o processo que levou Adail à presidência estadual do PP, mas admitiu ter ficado "preocupado em querer saber se eles querem a unidade do partido ou se eles querem desagregar o partido que eles mesmos acabaram de montar".
Zezinho está à frente das articulações políticas de Cid no interior do Estado e conseguiu que alguns políticos, incluindo prefeitos, migrassem para o PP. Agora, com o PP sob o comando de Adail, o grupo político de Cid teme que a aliança com o partido tenha se rompido.
"Estou aberto a conversação com o Prefeito de Fortaleza, com o Governo do Estado. mas gostaria muito de que ao buscarem a oportunidade de conversar comigo, busquem desarmados. Porque eu quero o entendimento, eu quero o crescimento do partido. Eu quero uma convivência pacífica e respeitosa. Eu jamais faltei com respeito a qualquer autoridade política", reforça Adail.
Eleições 2016
Recentemente alçado à presidência do PP, Adail destaca que está aberto ao diálogo com outros políticos, porém irá posicionar-se como líder de um partido, e não como um "político sem perspectiva". "Eu, como representando legal e legítimo de um partido no Estado do Ceará, certamente não ficarei de fora das conjecturas políticas tanto em nível de município, neste ano de 2016, quanto nas demais campanhas políticas".
Escute aqui!

Fonte Ceará News 7
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·