Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Demanda por poços se mantém crescente no CE

Desde 2012 que o número de poços perfurados é crescente. Naquele ano, foram 261. Em 2013, 336; e em 2014, 594 ( Foto: Honório Barbosa )
Iguatu As precipitações não resultaram em recarga dos principais reservatórios e do lençol freático. A demanda por poços profundos aumenta a cada mês e os gestores pressionam o governo do Estado para ampliar o programa de olho no verão que se inicia a partir de junho próximo.
>Chuvas no Cariri tiveram desvio negativo acima de 80%
O presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Expedito Nascimento, disse que o quadro de estiagem se agrava desde 2012. "Nesses últimos anos, os açudes só perderam água", frisou. "Alguns poços secaram ou tiveram vazão reduzida, as adutoras ficam comprometidas e é preciso mais poços para atender a necessidade de abastecimento nas áreas urbanas e na zona rural".
Nascimento explica que a maioria das Prefeituras não consegue sozinha bancar um programa de perfuração de poços profundos. "Tem um custo elevado, acima de dez mil reais por unidade", frisou. "No sufoco, os gestores contratam o serviço e perfuram dois ou três por ano, mas esse trabalho tem de ser feito pelo governo do Estado ou por meio de emendas parlamentares federais".
O presidente da Aprece teme que a crise política paralise o País e atrase mais ainda a liberação de recursos afetando os municípios atingidos por cinco anos seguidos de chuvas abaixo da média no sertão cearense. "Essa é a nossa preocupação", disse. "O maior temor, entretanto, é com a chegada do verão que se aproxima com o fim da quadra chuvosa".
Expedito Nascimento lembrou que o governo do Estado ampliou o número de máquinas perfuratrizes para a Superintendência de Obras Hidráulicas do Ceará (Sohidra) e que anunciou, recentemente, a aquisição de mais 15 unidades para serem distribuídas por meio de consórcios regionais para os municípios. "Essa é a saída porque a maioria das Prefeituras não pode adquirir sozinha esse tipo de equipamento que custa mais de um milhão de reais".
Números
A Sohidra perfurou, no ano passado, 1.200 poços e, neste ano, até ontem, 228. Desde 2012 que o número de poços perfurados é crescente. Naquele ano, foram 261. Em 2013, foram 336 e em 2014, 594. Além do órgão, que faz o serviço diretamente ou contrata empresas, o Departamento Nacional de Obras Contr as Secas (Dnocs), Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Defesa Civil, a Fundação Nacional de Sáúde (Funasa), a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Prefeituras, Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais / Serviço Geológico do Brasil (CPRM) realizam ações isoladas e em conjunto de escavação de poços.
Custo
A perfuração de um poço profundo custa, em média, R$ 10 mil. Segundo Expedito, a Prefeitura de Viçosa do Ceará adquiriu uma perfuratriz e a escavação de um poço teve o custo reduzido em 50% em comparação ao valor cobrado por uma empresa particular. "Foi uma ação que deu certo e eles podem ofertar o serviço para outras prefeituras".
No Sertão Central, Boa Viagem enfrenta a pior crise hídrica do Interior. Desde fevereiro de 2012 que a cidade sofre com o racionamento. Nos últimos oito dias, o sistema entrou novamente em colapso, ou seja, faltou água na rede de distribuição do sistema local, deixando mais de 15 mil famílias desabastecidas. "Na verdade, o colapso vem desde outubro do ano passado", disse a diretora do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Regina do Vale Almeida.
A cidade de Boa Viagem ficou isolada no Sertão Central e enfrenta a mais longa e grave crise hídrica. De um total de 100 poços perfurados pela Sohidra, 44 não prestaram - secos ou com vazão reduzida. Há 16 sistemas locais de abastecimento na zona rural que estão em colapso ou prestes a parar de funcionar por falta de água no subsolo para captação por meio de poços.
Promessa
Em Crateús, a Prefeitura aguarda a perfuração de poços na localidade de Canto dos Pintos, onde foram feitos testes para comprovação de um aquífero. "As chuvas aliviaram um pouco a situação, mas o abastecimento depende da adutora de Varjota, que só deve atender a demanda até setembro", disse o coordenador da Comissão Municipal de Defesa Civil, Teobaldo Marques. Somente na cidade, foram perfurados mais de 20 poços e instalados cinco dessalinizadores. Cerca de 20% dos poços foram perdidos por apresentar baixa vazão. Marques acredita que as máquinas da Sohidra estão atendendo outros municípios em situação mais grave. "Esperamos que em breve façam a perfuração dos poços no aquífero de Canto dos Pintos que deve ser a alternativa para assegurar o abastecimento da cidade", disse.
O deputado federal Genecias Noronha disse que Parambu pretende perfurar 100 poços com recursos próprios, investimento superior a um milhão de reais.
Mais informações:
Sohidra
Telefone: (85) 3101-4700
Aprece
Telefone: (85) 4006-4000
Fortaleza
1
 
Fonte Diário do Nordeste
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·