Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Whatsapp para todos os programas. PARTICIPE!

Registrados 50 mil raios em março

Sobral foi o município com o maior número de ocorrências, com 3.419; seguido de Granja (3.323) e Santa Quitéria (1.471) ( Foto: Wellington Macedo )
Sobral. O Sistema de Monitoramento de Descargas Atmosféricas da Companhia Energética do Ceará (Coelce) registrou, nessa terça-feira (29) 2.867 raios no Ceará. O levantamento apontou, ainda, que durante o mês de março, já foram registrados cerca de 50 mil no Estado. Sobral foi o município com a maior número de ocorrências, com 3.419; seguido de Granja (3.323) e Santa Quitéria (1.471). No ano passado, foram registrados mais de 140 mil raios em todo o Estado, e Sobral também ocupou a lista dos municípios com maiores ocorrências. Naquele ano, Santa Quitéria foi o município com a maior incidência com 5.843; seguido de Sobral (4.427); e Granja (com 4.092).
Segundo David Ferran, meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), não existem bases de dados por parte da Funceme que indiquem as causas de que determinadas regiões fossem mais sujeitas ou não, a essas ocorrências. O que existe é o acompanhamento diário, por meio do mesmo sistema usado pela Coelce, que pode indicar qual a intensidade da chuva (e se há a possibilidade de emissão de raios) e a incidência das descargas, além da localização. "O raio se dá por conta da formação das nuvens do tipo 'Cumulus Nimbus', quando são formadas por cristais de gelo. Ao evoluir, ganham grande extensão vertical com topos de 10 a 12 Km de altitude. Essa massa pode gerar maior incidência de descargas", explica o meteorologista.
Por meio do Centro de Controle do Sistema (CCS), a Coelce monitora todas as descargas atmosféricas com o objetivo de acompanhar e orientar as equipes de manutenção sobre ocorrências na rede elétrica provocadas por essas descargas. O Sistema de Monitoramento de Descargas Atmosféricas foi desenvolvido para identificar o local de queda do raio na rede elétrica, prever tempestades e minimizar o tempo de atendimento.
Segundo Eduardo Gomes de Paula, gerente de Operação da Coelce, "empresas de telecomunicação e o setor elétrico sofrem muitos danos por raios. (M.J.)
 
Fonte Diário do Nordeste
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·