Preço dos imóveis tem queda real de mais de 8% em 12 meses, diz FipeZap

O aumento nos valores foi menor que a inflação esperada pelo período.

Preço médio do metro quadrado teve a menor variação anual já registrada.

Do G1, em São Paulo
O preço dos imóveis registrou queda real de 8,85% nos últimos 12 meses, de acordo com o índice FipeZap de fevereiro, divulgado nesta quinta-feira (2). Isso significa que o aumento nos valores foi menor que a inflação esperada pelo período. Os preços cresceram 0,64% no mês, a menor variação já registrada desde que a pesquisa foi iniciada, em 2008.
Variação do preço dos imóveis
Em 12 meses, em %
-3,28-2,37-1,81-1,06-0,45-0,060,671,62,42,512,863,063,33,663,784,234,925,155,3511,020,64NiteróiRio de JaneiroDistrito FederalRecifeBelo HorizonteCuritibaSalvadorSão PauloSão Bernardodo CampoCampinasContagemSantosGoiâniaSão Caetanodo SulPorto AlegreVila VelhaFortalezaVitóriaSanto AndréFlorianópolisMédia-5051015
Fonte: FipeZap
Na comparação com janeiro, os preços ficaram praticamente estáveis, com queda de 0,05% nos valores do metro quadrado.

Locais pesquisados
Nos últimos 12 meses, nenhum dos 20 locais pesquisados apresentou alta real nos preços. Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, Recife, Niterói e Distrito Federal tiveram queda nominal nos valores. Todas as outras tiveram variação menor que a inflação para o período.

Já de janeiro para fevereiro, 11 cidades tiveram queda nominal nos preços, contra 9 que registraram variação positiva. Porém, em praticamente todas elas o aumento foi menor que a inflação esperada para o período.

A maior queda de preço em 12 meses foi em Niterói (RJ), com recuo de 3,28%. A segunda maior diminuição foi no Rio de Janeiro, com queda de 2,37%, mas a cidade continua tendo o metro quadrado mais caro entre todos os locais pesquisados (R$ 10.390, contra R$ 7.609 da média geral).

Na outra ponta, Florianópolis se destacou entre as altas nos preços, com elevação de 11,02% nos últimos 12 meses terminados em fevereiro. O segundo maior aumento foi em Santo André (SP), de 5,35%.

Fonte G1
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·