Município de Ipu ocupa 104ª posição no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal

O município de Ipu, no estado do Ceará em um ano cresceu 0,1043 em emprego e renda segundo o índice Firjan de Desenvolvimento Municipal.
Imagens área do centro de Ipu (AVA Produções)
Índice elaborado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), com base em dados oficiais sobre emprego e renda, saúde e educação, classifica Ipu entre as cidades que atingiram o nível de moderado desenvolvimento municipal. 
Apenas 7,8% das cidades brasileiras foram consideradas como de alto nível pela Firjan. A cidade recebeu nota 0,6296 (o índice varia de zero a um, sendo considerado os melhores municípios aqueles que recebem notas mais próximas de um) e ocupa a 242ª posição entre todos os 5.570 municípios do Brasil.
Dos 184 município do estado a cidade de Ipu está na posição 104ª e se comparamos com as nove cidades que abrangem a região da Ibiapaba o município ocupa a posição de nº 06 quando das cidades de Viçosa do Ceará, São Benedito e Ibiapina. Esse é o melhor número em nove nos demonstrando que o município vem crescendo em desenvolvimento de Educação, Saúde, Emprego e Renda. Sendo os maiores desenvolvimento nos indicadores educação e saúde (confira no quadro abaixo)
   

De acordo com o estudo, Ipu está com moderado desenvolvimento na área da educação, com 0,6763 pontos. Na Saúde, o município ipuense também está com moderado desenvolvimento, ficando com uma pontuação de 0,7822 (a maior nota). Na área de Emprego e Renda, a cidade ficou com 0,4304 pontos, considerado de desenvolvimento regular. Ipu está entre os 60,3% municípios que receberam a pontuação entre 0,6 e 0,8.

No Brasil cerca de 60,3% das cidades analisadas tiveram um desempenho considerado moderado no ranking. Apenas 431 municípios possuem um índice de desenvolvimento considerado elevado pelo estudo – ou o equivalente a 7,8% do total analisado.

Do método
O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal varia de 0 a 1: quanto mais próximo de 1, melhor é o desenvolvimento da cidade.
A nota é calculada segundo a análise de três conjuntos de indicadores. Em Emprego e Renda, o índice leva em conta o quanto a cidade gera de empregos formais, sua capacidade de absorver a mão de obra local, quanto de renda formal é gerada, os salários médios e a desigualdade social.
Já em Educação, a Firjan analisa o número de matrículas na educação infantil, a proporção de estudantes que abandonam o ensino fundamental, além da distorção idade-série, o número de professores com ensino superior, a média de aulas diárias e o resultado do Ideb no ensino fundamental.
O índice Saúde é calculado, por sua vez, com base no número de consultas pré-natal, óbitos por causas mal definidas, óbitos infantis por causas evitáveis e número de internações sensíveis à atenção básica (ISAB).
Em 2013, o IFDM Emprego e Renda recuou 4,3% e ficou com 0,7023 pontos, a menor nota desde a crise de 2009. Já a área de Educação avançou 2,8% com relação a 2012 e ficou em 0,7615. Os indicadores ligados à Saúde ficaram em 0,7684 - um crescimento de 1,9% em relação ao ano anterior.
 
Fonte Ipu Notícias
 
Copyright © 2012. RÁDIO REGIONAL - ·
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·