Total de Visualizações

Programa Informativo 1520 completa um ano no ar

A Rádio Regional de Ipu AM, comemora hoje 25.05.2016, o aniversário do Programa Informativo 1520(mil quinhentos e vinte) das 6h ás 07h30 de segunda ás sextas-feiras no ar. O matutino foi iniciado com o objetivo de levar ao conhecimento da sociedade ipuense às primeiras notícias do dia. Com uma equipe experiente composta pelos radialistas Marcos Aurélio, Edivany Lopes e Hélio Lopes como apresentadores, a programação ainda conta com os parceiros Rarisson Ramon e Elias Guilherme, no quadro Compartilhando o Pensamento Jovem, que vai ao ar de segunda a quinta-feira em reversamento direcionado à juventude. Kleber Teixeira diariamente faz os Bastidores da Política, apresenta um panorama da política nacional, estadual, regional e com ênfase para a política local e as sextas-feiras, o parceiro é Demar Bárbara com o quadro Por Dentro do Direito são dicas e informações das nossas Leis, deixando os ouvintes informados para não caírem em golpes e também cometerem ilicitudes.
O programa Informativo 1520 vem cumprindo seu objetivo e tem conquistado a cada dia mais ouvintes.

Nosso muito obrigado!

Hélio Lopes
[Continue lendo...]

Espaço do Povo é reinaugurado na celebração dos seus 20 anos

Cerimônia de reinauguração do Espaço do Povo 
  Cerimônia de reinauguração do Espaço do Povo Foto: Paulo Rocha
A Assembleia Legislativa celebrou, na manhã desta terça-feira (24/05), os 20 anos do Espaço do Povo com uma cerimônia de reinauguração de suas instalações. Durante o evento, foram homenageados os coordenadores do espaço, Juvenal do Vale e Marlene Ribeiro; o usuário Régis Monteiro, assíduo utilizador do serviço; e o ex-governador Cid Gomes, que inaugurou o espaço quando era presidente da Casa e foi representado pelo deputado ferreira Aragão (PDT).
O deputado Sérgio Aguiar (PDT), primeiro secretário da Casa, ressaltou a importância de um equipamento como o Espaço do Povo na Assembleia Legislativa, para facilitar o acesso da população a serviços essenciais como impressão de documentos e  internet.
O secretário estadual de Relações Institucionais, Nelson Martins, que representava o governador Camilo Santana, parabenizou os deputados da Casa pela iniciativa. “A AL é o poder, entre todos do Brasil, mais transparente, democrático e participativo. O maior exemplo é o Espaço do Povo, que a cada ano que passa vem se ampliando com pessoas preparadas e competentes”, destacou.
Já o deputado Ferreira Aragão, que falou em nome do ex-deputado Cid Gomes, disse que estava na Casa há 20 anos e viu nascer o Espaço do Povo na gestão de Cid Gomes como presidente da Assembleia. O parlamentar destacou a trajetória política de Cid Gomes como ex- parlamentar, ex-prefeito de Sobral, ex-governador do Estado e ex-ministro da Educação.
O Espaço do Povo é vinculado à Diretoria Operacional Adjunta. Segundo a diretora adjunta operacional, Silvia Correia, o ex-governador Cid Gomes teve uma visão avançada ao criar o espaço, já que na época ainda  não haviam muitas discussões sobre transparência e acesso à informação. “O que temos buscado com essa reinauguração, é fazer, em todas as áreas da Diretoria Operacional, uma melhoria contínua das pessoas e dos processos”, afirmou.
Juvenal do Vale, um dos coordenadores do equipamento, disse que "Espaço do Povo, como o próprio nome já diz, é feito para o povo”. A estrutura recebe, das 7h30 às 17h, uma média de 35 pessoas por dia, entre estudantes, professores e cidadãos de todas as classes sociais que têm acesso aos computadores com internet e a impressão de documentos.
Régis Monteiro, cidadão homenageado como um dos usuários mais assíduos do espaço, afirmou que frequenta o local quase diariamente há 10 anos. “Faço sempre minhas pesquisas, meus trabalhos, imprimo documentos, bato um papo com o pessoal e sou sempre muito bem acolhido”, ressaltou.
Também prestigiaram o evento, o chefe de gabinete do presidente Zezinho Albuquerque (PDT), Roberto Mendonça; e o presidente da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa (Assalce), Luís Edson.
O espaço, que fica no hall de entrada da avenida Desembargador Moreira, é aberto ao público e conta com 12 novos computadores disponíveis para a população.

Fonte Assembleia do Ceará
[Continue lendo...]

Em mais de 10 horas de votação, Congresso derruba 3 de 24 vetos

Sessão conjunta do Congresso Nacional para analisar os 24 vetos presidenciais que trancam os trabalhos e o Projeto de Lei do Congresso (PLN) 1/16, que altera a meta de superavit fiscal para prever um déficit de R$ 170,5 bilhões para este ano
Parlamentares analisaram vetos presidenciais sobre diversos temas
Em votação ao longo de mais de dez horas, o Congresso Nacional derrubou 3 dos 24 vetos presidenciais a projetos de lei, como o veto total a um projeto de lei de anistia a bombeiros e policiais militares que participaram de movimentos de reivindicação por melhores salários e condições de trabalho. Os demais vetos foram mantidos.
Os parlamentares também derrubaram vetos ao repasse para municípios de parte dos recursos obtidos com venda de imóveis da União e a oferta de mais de uma apólice de seguro na contratação de empréstimos ao setor rural.
Todos os trechos com vetos rejeitados serão reincorporados ao texto da respectiva lei. Já o veto total ao projeto de anistia será publicado pela primeira vez.
Vetos mantidos
Foram mantidos vetos a itens de projetos que tratam de combate a terrorismo, regularização de ativos enviados ao exterior, Plano Plurianual 2016-2019, isenções no setor de ciência e tecnologia, regra da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) sobre aplicação de recursos da saúde, alíquotas de bebidas e de produtos de informática, avaliação na educação indígena e renegociação de dívidas do Proálcool.
[Continue lendo...]

Lula pede que STF reconheça que foi ministro de Dilma


A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo que o tribunal reconheça que o petista foi ministro da Casa Civil do governo Dilma por quase dois meses e as "consequências jurídicas" dessa situação.
Se o pedido for acolhido, a defesa pode abrir brecha para questionar atos do juiz Sergio Moro do Paraná, como a divulgação dos grampos em que aparece falando sobre a posse com a presidente afastada Dilma Rousseff.
Lula foi nomeado por Dilma para a Casa Civil no dia 16 de março, no mesmo dia em que Moro derrubou o sigilo de interceptações e autorizou a publicidade dos áudios.
A indicação de Lula ocorreu após ele ser alvo da Operação Lava Jato, levado inclusive para prestar depoimento a partir de uma condução coercitiva, e em meio ao agravamento da crise política e o aumento da pressão pelo impeachment de Dilma.
A posse de Lula foi no dia 17 e acabou suspensa no dia 18 pelo ministro Gilmar Mendes, em decisão provisória.
Para Gilmar, a posse de Lula pode configurar "uma fraude à Constituição", sendo que houve desvio de finalidade por parte da presidente Dilma. Isso porque, segundo o ministro, há indícios de que Dilma indicou o ex-presidente para o governo com o objetivo de que as investigações contra ele fossem examinadas pelo Supremo e não mais por Moro.
A liminar não chegou a ser julgada pelo plenário do Supremo. Depois de o Senado autorizar o impeachment de Dilma e seu afastamento da Presidência por até 180 dias, Mendes determinou o arquivamento das ações que tratavam da posse de Lula.
Os advogados pedem que as ações não sejam arquivadas. "É preciso, ainda, que Corte reconheça que o embargante [Lula] teve o status de ministro de Estado no período compreendido entre 16.03.2016 e 12.05.2016, e, ainda, reconheça as consequências jurídicas decorrentes dessa situação", disse.
Segundo os defensores, não havia impedimentos para que Lula tomasse posse, uma vez que o ex-presidente Lula não é réu, muito menos foi condenado em qualquer ação penal, e também está no pleno exercício de seus direitos políticos.

Fonte UOL

[Continue lendo...]

Eleições 2016 – MP/CE reunirá partidos políticos para divulgar recomendações

cms-image-000484291 “O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) realizará nesta quarta-feira, às 9 horas, reunião pública com os representantes dos partidos políticos. O encontro é uma realização das Promotorias Eleitorais, tendo à frente a Promotoria de Justiça da 82ª Zona Eleitoral, responsável pela Coordenação da Propaganda Eleitoral em Fortaleza e Centro de Apoio Operacional Eleitoral (CAOPEL). Na pauta, a propaganda eleitoral antecipada e a participação feminina nas eleições.
A reunião pública ocorrerá no auditório da Escola Superior do Ministério Público (Bairro José Bonifácio). A promotora de justiça Ângela Gondim, coordenadora da Propaganda Eleitoral em Fortaleza, e o promotor de Justiça Emmanuel Girão, coordenador do CAOPEL, informam que o objetivo do encontro é tornar pública a recomendação sobre propaganda eleitoral extemporânea, nos termos do Artigo 36 da Lei Eleitoral, e que proíbe a prática de propaganda eleitoral antes do dia 16 de agosto, inclusive nas redes sociais.”

Fonte (Site do MP/CE)
[Continue lendo...]

Ciro alerta que modelo vai piorar a Economia

O ex-governador reiterou a crença de que é possível consertar o País, com a formação de um "capital feito em casa". Lembrou que é preciso incentivar a indústria nacional, inserir a universidade e buscar saídas modernas ( Foto: Bruno Gomes )
Fortaleza. Atualmente, o Brasil destina menos de 15% de seu orçamento para investimento. Países como a China reservam até 55%. Pior do que isso, se não houver um comprometimento de 30%, não será possível um desenvolvimento sustentável. A observação é do ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, ao participar, ontem, do encerramento do Seminário Prefeitos Ceará 2016. Ao proferir palestra sobre "Desafios e Oportunidades para o Brasil", ele disse que não vê no governo de Michel Temer uma saída para a retomada do desenvolvimento nacional. Descreveu um cenário que tende a piorar e que está muito longe da meta de crescer 5% ao ano, somente para atender à nova demanda que deve ingressar no mercado de trabalho brasileiro.
>Boa gestão das informações
Segundo Ciro Gomes, o País detém, no momento, um índice de 11% de desemprego. Até o fim do ano, acredita que deverá aumentar para 14%. O que ele entende como um futuro ainda mais desanimador é que as atuais políticas implementadas pelo presidente interino despontam para o pior.
Previdência
Para Ciro Gomes, há também informações não verdadeiras com relação à Previdência Social. Embora reconheça que a dívida foi crescente, em vista de que houve aumento na perspectiva de vida. No entanto, entende que o maior comprometimento com o pagamento das aposentadorias foi a vinculação de recursos da Previdência na Desvinculação de Receitas da União (DRU), com destinações diversas, inclusive para pagamento de juros a bancos.
Golpe
O ex-governador reiterou a crença de que é possível consertar o País, com a formação de um "capital feito em casa". Com isso, lembrou que é preciso incentivar a indústria dos produtos nacionais, inserir a universidade e buscar saídas modernas.
Ciro Gomes voltou a criticar o que chamou de manobra para derrubar a presidente Dilma Rousself. "Houve a junção de coisas ruins com o que há de pior", afirmou o ex-governador. "Evidentemente que foi um golpe parlamentar, que a presidente se fragilizou com as mentiras da última eleição e houve uma sensação desagradável com os escândalos que se produziam, mas ela é uma pessoa honrada e, mais do que isso, foi posta ali pelo povo brasileiro. Por isso que estamos vivenciando um golpe e a volta dela é a única saída para o Brasil recuperar o respeito perante o mundo.
Mentiras
Para Ciro Gomes, o povo não foi às ruas exatamente por causa das mentiras. Para ele, o povo está cansado de mentiras e não admite que os políticos recorram às mesmas práticas de enganação do passado.
Na sua opinião, a saída para o Brasil passa pela política e, sobretudo, pela democracia. Ele diz que não é questão se recorrer "ao anjo vingador", mas buscar saídas que a própria dinâmica política oferece.
Críticas
O ex-governador foi enfático ao criticar o atual modelo de desenvolvimento, por entender que um grande número de brasileiros está pagando um ônus que beneficia somente "meia dúzia" de pessoas. "É possível resolver essa equação e retomar o caminho do desenvolvimento nacional", disse.
Mas considera que o dano maior do atual modelo é congelar os atuais gastos com setores vitais, como a Saúde e a Educação. Apontou como "estúpidas" as medidas que vêm sendo propostas pelo governo de Michel Temer para retomada do desenvolvimento do País.
Ainda na tarde de ontem, a pauta econômica teve prosseguimento com palestra da diretora geral do Instituto Federal do Ceará (IFC), Cristiane Borges Braga, que conclamou não apenas os prefeitos, mas a indústria a se apropriar dos conhecimentos gerados pela aquela instituição de ensino.
Investimentos
No Painel Linhas de Investimentos/Projetos para os Municípios, que teve como presidente o colunista do Diário do Nordeste, Egídio Serpa, foi definido o perfil das principais instituições bancárias estatais, em que o Banco do Nordeste se apresenta mais próximo dos investimentos dos empresários; a Caixa, atuando mais no aspecto social e o Banco do Brasil, com ações voltadas para a produção rural.
O gerente de governo da Caixa Econômica Federal (CEF), Celso Lins, destacou que há recursos para a prefeituras, inclusive de grande vulto, por meio das Parcerias Público Privadas. Lins lembrou, como caso exitoso, a reforma do Aeroporto de Brasília, que teve os trabalhos iniciados quase ao mesmo tempo que o de Fortaleza, sendo que aquele foi concluído e hoje é exemplo de sucesso, com a concessão pela iniciativa privada por um prazo de 25 anos.
O superintendente estadual do Banco do Brasil no Ceará, Castro Júnior, discorreu sobre planos que são efetivamente positivos para as prefeituras, mesmo em tempos de queda no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Ele lembrou que há também linhas de crédito específicas para desde a construção de infraestrutura das cidades até programas estudantis como o "Computador para cada aluno".
O Seminário Prefeitos Ceará 2016 foi encerrado com uma participação de mais de 600 pessoas, entre prefeitos, assessores e secretários municipais. Para o prefeito de São Gonçalo do Amarante, município localizado na Região Metropolitana de Fortaleza, Cláudio Pinho, o evento deste ano se superou pela pauta dos assuntos e a adequação com as principais necessidades vividas pelas cidades cearenses, em tempos de crise e queda de receitas. "Foi fundamental o aprendizado deste evento ocorrido na sua quarta edição", afirmou.
 
Fonte Diário do Nordeste
[Continue lendo...]

Prefeita move ação contra internautas por calúnia e difamação

A Senhora Maria de Fátima Gomes Mourão, prefeita do Município de Hidrolândia-Ce, vem publicar nas redes sociais, algumas das ações criminais que tramitam no Fórum da Comarca de Hidrolândia, cujo o objeto são acusações criminosas contra a gestora municipal. 
Com a celeridade da justiça, uma vez que temos Promotora e Juíza nesta comarca, as audiências foram marcadas para o dia 13 de julho de 2016.
Informa ainda, que já estão sendo tomadas as devidas providencias legais cabíveis contra os responsáveis pelas recentes publicações criminosas, via Facebook envolvendo a Administração Pública Municipal.
As fotos mostram as duas capas dos Processos nº 2863-98.2015.8.06.0085/0 e Processo nº 2973-97.2015.8.06.0085/0.

Maria de Fátima Gomes Mourão
Prefeita do Município de Hidrolândia-Ce
Fonte Hidrolândia 24h
[Continue lendo...]

Supremo Tribunal Federal homologa delação de Sergio Machado


O Supremo Tribunal Federal (STF) homologou, na noite desta terça-feira, 24, a delação premiada do ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado. A decisão foi tomada pelo ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato. Agora, com a homologação, a delação passa a ter valor jurídico. As informações são do portal Valor Econômico.
Pivô de delação que tira hoje o sono da cúpula do PMDB, e que provocou a queda do ministro do Planejamento Romero Jucá, o cearense Sergio Machado é dono de trajetória singular na política local e nacional. Empresário de sucesso na juventude alçado a um dos homens mais poderosos do governo Tasso Jereissati (PSDB), Machado já nutriu ambições pelo governo do Estado e acabou se tornando um dos mais longevos executivos dos governos petistas.
 Presidente da Transpetro de 2003 até fevereiro de 2015, o cearense é acusado de operar em nome de seu “padrinho” na estatal, Renan Calheiros (PMDB-AL). Em delação, o ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, disse ter recebido R$ 500 mil de propinas dele.

Redação O POVO Online
[Continue lendo...]

Estradas: Uso obrigatório de farol baixo durante o dia em rodovias.

Foi publicada nesta terça-feira (24) a Lei 13.290/2016, que determina o uso obrigatório de farol baixo durante o dia em rodovias. A lei tem origem no Projeto de Lei da Câmara (PLC) 156/2015, aprovado no Senado no final de abril.
A medida com objetivo de aumentar a segurança nas estradas foi defendida pelo relator da matéria no Senado, senador José Medeiros (PSD-MT), que atuou como policial rodoviário federal por 20 anos. Para o senador, trata-se de um procedimento bastante simples que deverá contribuir para a redução da ocorrência de acidentes frontais nas rodovias e salvar inúmeras vidas.
“O trânsito brasileiro é um dos que mais matam no mundo. São quase cinquenta mil vítimas fatais por ano. Essa proposta, além de não ter custos, pode resultar em menos acidentes”, afirmou José Medeiros.
A baixa visibilidade foi apontada pelo autor da proposta, deputado Rubens Bueno (PPS-PR), como uma das principais causas de acidentes de trânsito nas rodovias. Segundo Bueno, “os condutores envolvidos continuam relatando que não visualizaram o outro veículo a tempo para tentar uma manobra e evitar a colisão”.
A nova lei altera o Código de Trânsito Brasileiro. Apesar de o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) já ter editado uma resolução recomendando o uso de farol baixo nas rodovias durante o dia, o entendimento é de que só uma norma com força de lei levaria os motoristas a adotarem a medida
[Continue lendo...]

PF pede 30 dias para concluir inquérito contra Renan Calheiros; Aníbal Gomes também é alvo

A Polícia Federal informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que está na reta final da conclusão de um dos inquéritos contra o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB). O deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) também é alvo do mesmo inquérito.
O inquérito investiva a ligação de Renan com o esquema de corrupção da Petrobras. Segundo relatório, falta apenas o depoimento do presidente para concluir o inquérito, mas a PF está tendo dificuldades para marcar uma data devido aos compromissos do parlamentar.
A linha de investigação avalia se Renan foi beneficiado de propina em acordo da Petrobras com a categoria dos práticos, profissionais responsáveis por orientar os comandantes de navio a atracar os portos.
As investigações começaram a partir de declarações do delator Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras. Segundo Costa, Aníbal "falava em nome" de Renan e lhe prometeu, em 2007, R$ 800 mil "em caso de resolução favorável" em ação judicial pela qual duas empresas de serviços de praticagem da Baixada Santista cobravam R$ 60 milhões de indenização da estatal.
A PF pediu mais 30 dias para o encerramento do caso.
Aníbal Gomes
O gabinete de Aníbal Gomes na Câmara dos Deputados foi alvo de busca e apreensão na Operação Catilinárias, que teve foco em peemedebistas. No começo de abril, A procuradoria-geral da República reuniu elementos pra denunciar o deputado ao STF por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro.
Aníbal, apontado como elo de Renan com o esquema da Petrobra, nega que tenha negociado, oferecido ou recebido qualquer vantagem indevida.
Leia mais na Folha

Com informações da Folha de S.Paulo
[Continue lendo...]

Congresso reduz meta fiscal e autoriza déficit de até R$ 170,5 bilhões

Votação teve início após mais de 16 horas de sessão para análise de vetos.

Se confirmado esse déficit ao final do ano, será o pior resultado desde 1997.

Fernanda CalgaroDo G1, em Brasília
O Congresso Nacional aprovou na madrugada desta quarta-feira (25), em sessão conjunta de deputados e senadores, o projeto de lei que reduz a meta fiscal de 2016 e autoriza o governo federal a fechar o ano com um déficit (despesas maiores do que receitas) de até R$ 170,5 bilhões nas contas públicas. Se confirmado esse déficit ao final do ano, será o pior resultado da série histórica iniciada em 1997. A aprovação foi por votação simbólica (sem a contagem de votos no painel eletrônico) após mais de 16 horas de sessão.

A aprovação da meta era considerada essencial pela equipe econômica do governo do presidente em exercício Michel Temer porque, sem essa permissão para fechar o ano com déficit, várias despesas teriam que ser cortadas, o que afetaria investimentos e programas sociais.
Segundo a equipe econômica, a meta de até R$ 170,5 bilhões é um "teto". O objetivo é que o rombo fiscal seja menor do que este valor neste ano. Inicialmente, o governo da presidente afastada, Dilma Rousseff, havia pedido uma revisão da meta fiscal, para autorizar déficit de R$ 96 bilhões. Na última sexta (20), a equipe econômica do presidente em exercício, Michel Temer, apresentou projeto revendo esse valor para R$ 170,5 bilhões.

Se o Legislativo não aprovasse a mudança na meta, o governo teria que cumprir a meta já aprovada para o ano com previsão de superávit de R$ 24 bilhões. Na prática, em meio a momento de crise econômica e com cenário de menor arrecadação, isso pode paralisar a máquina pública.

A votação da meta fiscal teve início após mais de 13 horas de sessão em que foram analisados vetos presidenciais. Os parlamentares precisavam votar antes os vetos para conseguir liberar a pauta e dar início à análise do projeto de lei da meta.
O PT liderou uma articulação em plenário com partidos contrários ao processo de impeachment de Dilma Rousseff, como PCdoB e PDT, para tentar arrastar a sessão e impedir a votação da meta em protesto ao governo de Michel Temer.
Eles haviam planejado colocar em ação o chamado “kit obstrução”, jargão legislativo para o uso de uma série de requerimentos para tentar impedir a votação, como pedido para inverter a pauta e para adiar a votação.
Renan Calheiros, porém, conseguiu barrar a apresentação de requerimentos de uma só vez. Ele invocou um artigo do Regimento Interno da Câmara que prevê que quando houver muitos requerimentos para inverter a pauta e o presidente entender que o objetivo é “tumultuar a ordem dos trabalhos”.
O conjunto dos requerimentos foi submetido a uma consulta do plenário. Formado por uma maioria aliada de Temer, o requerimento foi rejeitado e, sob protesto de petistas, Renan anunciou que nenhum outro requerimento poderia ser apresentado.
Para agilizar ainda mais a sessão, que avançava que pela madrugada, Renan encurtou o tempo de fala na fase de debates que antecede a orientação de bancadas. Em vez dos 20 minutos que o regimento da Câmara prevê, Renan argumentou que havia um entendimento no Congresso que o tempo para discutir matérias econômicas era de cinco minutos.
Petistas e outros aliados de Dilma protestaram com veemência. “Não é justo, não é correto e não é regimental”, reagiu a senadora Vanessa Graziottin (PCdoB-AM).
Diante da insistência dela para que pudesse falar além dos cinco minutos, Renan disse que iria conceder apenas mais um minuto extra. A senadora se revoltou e houve tumulto no plenário. Ela permaneceu ainda um tempo na tribuna mesmo com o microfone desligado.
O deputado Silvio Costa (PTdoB-PE), ex-vice-líder do governo Dilma, fez um discurso cheio de críticas à meta deficitária e alfinetou o senador Romero Jucá (PMDB-RR), ex-ministro do Planejamento, que acompanhava a sessão no plenário.
Em seguida, Jucá respondeu aos ataques e disse que se tratava de um projeto realista, diferente do “equívoco” e “engodo” que acontecia no governo Dilma, em que a meta precisava ser revista no final do ano. Ele se defendeu ainda da conversa gravada com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado em que propõe um “pacto” para barrar as investigações da Lava Jato.
Ele citou o episódio em que o então ministro da Educação Aloizio Mercadante foi flagrado conversando com um assessor do senador cassado Delcídio do Amaral oferecendo ajuda política e financeira em troca do seu silêncio.
Jucá disse que as duas situações eram diferentes porque, ao contrário de Mercadante, que, segundo, ele, se “escondeu atrás de Dilma” e continuou no ministério, o peemedebista pediu licença, embora não tivesse cometido “nenhuma irregularidade”.
Medidas
Nesta terça-feira (24), o governo federal anunciou uma série de medidas para tentar conter o avanço dos gastos públicos e retomar o crescimento da economia brasileira. O primeiro pacote da nova equipe econômica prevê a devolução de pelo menos R$ 100 bilhões em dívida que o BNDES deve ao Tesouro Nacional, além de propostas de limitação dos gastos públicos e de extinção do fundo soberano para abate do endividamento.

Fonte G1
[Continue lendo...]

Chico Pinto: Maçons realizam Sessão Fúnebre


Será o fim?
A Lei imutável da natureza cumpre se, ao apresentar aos ipuenses e os piresferreirenses o destacado político FRANCISCO PINTO DE OLIVEIRA, 84 (Chico Pinto) foi velado em sua residência, no Centro da cidade de Pires Ferreira. Pessoas de todas as idades, familiares e várias autoridades de Ipu e Pires Ferreira marcaram presença na despedida eterna, ao vulto político de Ipu e grande idealizador da Emancipação Política do Distrito de Pires Ferreira à cidade no dia 22 de maio de 1987. Um dos momentos mais marcantes na noite do dia 23 de maio foi à presença dos irmãos da Ordem Maçônica e a realização da Sessão Fúnebre de corpo presente. Comanda pelo Venerável Mestre Sebastião Filho, com a presença do Presidente da Poderosa Assembleia Maçônica João Pinto, do Delegado do Grande Oriente do Ceará Raimundo Delfino, vários aprendizes, companheiros e mestres maçons, das Lojas Vigário Bartolomeu Fagundes Nº 35 do Oriente de Ipu e da Humberto Taumaturgo Dias Nº 37 do Oriente de Reriutaba. O Mestre Maçom Hélio Lopes foi o responsável de apresentar aos familiares e presentes, a vida maçônica e profana do valoroso irmão Francisco Pinto de Oliveira, Mestre Maçom regular da Loja Vigário Bartolomeu Fagundes de Ipu.
                                                       Vida Maçônica do Irmão Francisco Pinto de Oliveira

Após o encerramento da Sessão Fúnebre, os maçons convidaram familiares e presentes a Rezar, “O Pai Nosso” a oração universal.

Foi assinado e entregue aos familiares o Decreto de Luto por 5 dias na Loja Vigário Bartolomeu Fagundes Nº 35 do Oriente de Ipu Ceará
                                                                                                                   Decreto de Luto
Hélio Lopes Rádio Regional
[Continue lendo...]

Paróquia de Ipu: Festejos do Sagrado Coração de Jesus, com o tema "Coração Misericordioso de Jesus"

 
A Paróquia São Sebastião de Ipu realiza de 27 de maio a 05 de junho; os Festejos do Sagrado Coração de Jesus, que neste ano tem como tema: Coração Misericordioso de Jesus, as novenas começam às 19:00 horas no Patamar da Igreja Matriz!
Convite da Paróquia de São Sebastião de Ipu: De 27 de maio a 05 de junho; Festa do Sagrado Coração de Jesus. Convidamos a todos os paroquianos para juntos realizarmos a Festa do Sagrado Coração de Jesus. E assim recebermos todas as Graças do seu Coração Misericordioso, tema: Coração Misericordioso de Jesus.

Fonte Repórter Francisco José (Rádio Regional)
[Continue lendo...]

Padre de Santa Quitéria sofre tentativa de assalto na Casa Paroquial após procissão

Segundo Pe. Jacó, ele estava chegando no local e quando a porta da casa foi aberta, um indivíduo moreno, de camisa verde e armado lhe rendeu, pedindo o celular.
Em seguida, um rapaz que acompanhava o religioso entrou assustado, quando outro assaltante armado entrou. Aos gritos, exigia dinheiro, a procura de um cofre.
"Saíram comigo pegando meu ombro por dentro da casa, com o revólver na mão e mandando as pessoas se abaixarem e dizendo "eu sei que o dinheiro está aqui, cadê o dinheiro, cadê o cofre?", relatou Jacó, que logo respondeu que a "casa era pobre" e que não tinha dinheiro e cofre ali, além de não ser o padre da cidade.
O assaltante continuou andando com o padre e vasculhando pela casa, com as pessoas deitadas no chão e logo após, fugiram tranquilamente em direção à Praça, levando alguns celulares de pessoas que estavam no local.
"Deus seja louvado pela nossa vida, pela tranquilidade que me deu e pelos padres não terem passado por aquilo.
É terrível, perceber que alguém tão jovem, tenha a capacidade de fazer aquilo, uma vida destruída, que não tem medo de destruir outras.
Nunca pensei que tivessem tamanho atrevimento e olhe... cara limpa. Sei que o acontecido está chamando a atenção, mas isso acontece todo dia com o trabalhador, com o humilde, com os mais pobres.
Graças a Deus não nos mataram, mas ficamos com um sentimento de insegurança muito grande. Só Deus para nos proteger e socorrer!
Que as autoridades competentes, a nível federal, estadual e municipal, reflitam... pode ser qualquer um... eles não respeitam ninguém. Alguma coisa precisa ser feita ou a população vai ser dizimada". - Pe. Jacó, em relato ao AVSQ
O AVSQ tentou contato com o pároco Pe. Fábio Nascimento, na Casa Paroquial e também por telefone, mas fomos informados de que ele estaria viajando. A Polícia foi acionada, fez diligências, mas até o momento, sem êxito."
 
[Continue lendo...]

Audiência pública vai discutir o papel das guardas municipais

Guarda Municipal de Fortaleza  
Guarda Municipal de Fortaleza Foto: Divulgação
A Assembleia Legislativa vai realizar, por meio da Comissão de Defesa Social,  audiência pública para discutir "o papel das guardas municipais no atual cenário do Ceará". O evento, de iniciativa da deputada Fernanda Pessoa (PR), será nesta terça-feira (24/05), a partir da 14 horas, no Complexo das Comissões Técnicas.
De acordo com a parlamentar, durante o debate serão abordados o modelo de legislação e atuação de guardas municipais em todos os municípios do Ceará. Segundo ela, “na maioria das cidades, a corporação atua na orientação do trânsito, comunidade e preservação do patrimônio público”.
Confirmaram participação representantes das secretarias municipais de Segurança Pública e Cidadania de Fortaleza, Sobral, Horizonte e da Secretaria de Defesa Patrimonial e Cidadania de São Gonçalo do Amarante, além de representantes das guardas municipais de Aquiraz, Caucaia, Crateús, Horizonte, Pacajús, Fortaleza, São Gonçalo do Amarante, Maracanaú.
A audiência também é aberta ao público. A comissão de Defesa Social é presidida pelo deputado Robério Monteiro (PDT), e composta também pelos deputados Evandro Leitão (PDT), vice-presidente, Júlio César Filho (PDT), Capitão Wagner (PR) e Rachel Marques (PT). 
JS/CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: agencia@al.ce.gov.br
  • Twitter: @Assembleia_CE 
[Continue lendo...]

Câmara aprova MP que federaliza trechos de rodovias em 15 estados

Sessão extraordinária para discussão e votação da MPV 708/2015 e MPV 715/2016
Deputados aprovaram medida em meio a obstrução que prolongou a análise do texto por mais de 5 horas
O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na madrugada desta terça-feira (24), a Medida Provisória 708/15, que autoriza a União a reincorporar trechos da malha rodoviária federal transferidos aos estados e ao Distrito Federal com base na MP 82, de 2002. A matéria será votada ainda pelo Senado.
A grande novidade no projeto de lei de conversão aprovado, de autoria do senador Acir Gurgacz (PDT-RO), é a inclusão de uma lista com os trechos que serão reincorporados pela União.
O anexo mostra que, dos 14,5 mil km transferidos a 15 estados em 2002, pouco mais de 10 mil km voltam ao controle da União: a maior parte em Minas Gerais (2,8 mil km), Rio Grande do Sul (1,8 mil km) e Bahia (1,3 mil km). Os trechos terão de atender a critérios definidos na Lei 12.379/11.
Entre esses critérios estão: promover a integração regional, interestadual e internacional; ligar capitais de estados entre si ou ao Distrito Federal; atender a fluxos de transporte de grande relevância econômica; e promover ligações indispensáveis à segurança nacional.
A reincorporação será em caráter irretratável e irrevogável por meio de um termo assinado entre os envolvidos estabelecendo que todas as despesas realizadas pelos estados nas rodovias federais devolvidas à União serão de responsabilidade desses entes federados e não se constituirão em obrigação do governo federal.
Estados e DF terão ainda de renunciar a qualquer ação em juízo contra a União pedindo ressarcimento ou indenização por despesas anteriormente transferidas a eles, que terão também de responder por eventuais condenações decorrentes de acidentes ou danos provocados a terceiros nessas rodovias enquanto estavam sob sua administração e domínio.
Os deputados aprovaram três destaques, de autoria do PR e do PSB, que retiraram trechos da BR-010 em Tocantins do anexo de rodovias a serem reincorporadas. O objetivo é permitir que a capital do estado, Palmas, tenha acesso a uma rodovia federal por meio da federalização de outros trechos não previstos originalmente no texto aprovado na comissão.
Obras e concessões
Segundo o governo, a reincorporação nesse momento de alguns trechos ou de rodovias inteiras se justifica devido ao programa de concessões de rodovias federais e ao fato de existirem obras no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nessas rodovias cuja conclusão será posterior a dezembro de 2015, data final da permissão dada ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para aplicação em obras nas rodovias transferidas aos estados.
Assim, será admitida a contratação, até 31 de dezembro de 2018, de empreendimentos e a continuidade dos atuais relacionados a duplicação e artes especiais (pontes, viadutos, etc.) até sua conclusão.
Nesse sentido, Gurgacz incluiu dispositivo que permite ao Dnit aplicar recursos nessas rodovias a partir de 1º de janeiro de 2016.
Áreas de fronteira
Outro motivo listado pelo Ministério dos Transportes para a edição da MP é o fato de terem sido transferidas rodovias ou trechos delas em área de fronteira, contrariando a Lei 6.634/79.
Essa lei prevê que a faixa paralela de 150 km nas fronteiras é de segurança nacional. Nessa situação, se enquadram trechos de rodovias nos estados de Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul e Amazonas, que deveriam estar sob o domínio federal.
Argumento adicional apontado pelo governo para a reincorporação é a sobreposição de trechos transferidos com novas rodovias federais surgidas ao longo dos anos, o que dificultaria a manutenção por parte dos estados.
Por fim, a dificuldade financeira atual dos estados é outro ponto citado pelo governo para justificar a medida.
Manutenção
Quanto às rodovias e trechos que continuarão sob domínio dos estados, originalmente a MP 708/15 permitia ao Dnit continuar a investir em obras e serviços de conservação, manutenção, recuperação, restauração, sinalização e supervisão por 210 dias depois da publicação dos trechos a serem federalizados.
No texto aprovado, o prazo passa a ser de 540 dias, contados de 1º de janeiro de 2016. Na prática, como a MP perde a vigência em 31 de maio, o acréscimo será de 180 dias, pois o período anterior, de 210 dias, seria contado apenas da publicação da lista de rodovias, o que não ocorreu até o momento.
Durante esse período, o órgão também será responsável pela tutela do uso das faixas de domínio (as laterais da pista), compreendendo a fiscalização, a regulação, a operação e a cobrança de taxas pelo uso dessas áreas assim como o direito ao ressarcimento por danos causados pelo uso indevido delas.

Histórico
As transferências com base na MP 82/02 totalizaram 14,5 mil km com repasse, em valores da época, de R$ 1,88 bilhão aos estados e ao DF (R$ 130 mil por km) a título de ajuda para a manutenção dos trechos.
Entretanto, devido a mudanças no texto da MP, seu projeto de lei de conversão foi vetado integralmente e, com a falta de regulamentação legal sobre a manutenção das rodovias, o Dnit foi autorizado pela Lei 11.134/06 a investir nesses trechos até o fim de 2006. O prazo foi sucessivamente prorrogado até dezembro de 2015.
Em razão da transferência de recursos, via Dnit, para os estados aplicarem nas rodovias, eles deveriam prestar contas à União dos gastos. Em 2013, porém, a Lei 12.872/13 considerou os valores repassados de caráter indenizatório, dispensando-os de prestação de contas dos valores já recebidos.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Eduardo Piovesan
Edição – Pierre Triboli
[Continue lendo...]

Temer enfrenta primeiro grande teste no Congresso; entenda por quê

O presidente interino Michel Temer entregou na segunda-feira (23) ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB- AL), proposta de nova meta fiscal para 2016
  • O presidente interino Michel Temer entregou na segunda-feira (23) ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB- AL), proposta de nova meta fiscal para 2016
O presidente interino Michel Temer vai enfrentar nesta terça-feira (24) seu primeiro grande teste no Congresso desde que assumiu o governo federal há 12 dias. Em sessão conjunta na manhã de hoje, Câmara e Senado devem começar a apreciar o projeto de lei que altera a meta fiscal para este ano.
A proposta do governo é alterar a atual previsão de terminar 2016 poupando R$ 24 bilhões --economia que é chamada de superavit nas contas primárias-- para um deficit de R$ 170,5 bilhões, quantidade maior de dinheiro que o governo deve gastar acima do que conseguirá arrecadar.
Essa sugestão foi entregue pessoalmente por Temer, na tarde de segunda-feira (23), ao presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL). O ato foi uma forma de sensibilizar o Parlamento sobre a necessidade da aprovação da matéria.
Temer precisa que deputados e senados votem a favor desse projeto até o fim deste mês. Se isso não ocorrer, o governo corre o risco de não ter dinheiro para pagar suas contas.
Na semana passada, Temer fez um apelo a líderes partidários pela aprovação da nova meta fiscal. Ele chegou a declarar que "se não aprovar, daqui a pouco quem estará cometendo pedalada sou eu", em referência às manobras que serviram de justificativa para o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.
Pedalada fiscal é como ficou conhecido o atraso de repasse de verba pelo governo para os bancos públicos que efetuam o pagamento de programas sociais.
Um novo componente político surgiu nesta segunda-feira (24), com o afastamento do então ministro do Planejamento, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que é um dos mentores das novas medidas do governo. Reportagem do jornal "Folha de S.Paulo" revelou que, em conversa em março com Sérgio Machado, Jucá sugeriu que uma "mudança" no governo federal poderia levar a um pacto para "estancar a sangria" representada pela Operação Lava Jato.
Jucá disse que continuará negociando para o governo no Congresso Nacional, mesmo afastado do cargo de ministro.

Urgência na aprovação 

Temer tem urgência para aprovar a nova meta fiscal. Sem ela, o governo será obrigado a fazer cortes bilionários para se adequar à meta inicial que foi fixada pela lei nº 13.242, de 30 de dezembro de 2015, que dispõe sobre as diretrizes para a elaboração e a execução da Lei Orçamentária de 2016.
Já sabendo que não conseguiria cumprir a meta fixada no fim do ano passado, Dilma enviou em março ao Legislativo um projeto de lei que estimava um deficit de R$ 96,65 bilhões. Por causa do processo de impeachment, a proposta ficou parada no Congresso.
Na semana passada, o relator da matéria na Comissão Mista de Orçamento, o deputado federal Dagoberto (PDT-MS), deu parecer favorável. É provável que a proposta do governo interino também receba parecer a favor da aprovação.
O principal desafio de Temer está, no entanto, no plenário. Antes de votar o projeto, o Congresso terá de apreciar 24 vetos de Dilma, alguns ainda de 2015, que trancam a pauta. Deputados e senadores terão poucos dias úteis para fazer isso já que o feriado de Corpus Christi na quinta-feira (26) vai encurtar a semana legislativa.
 
Fonte UOL
[Continue lendo...]

Ministério da Justiça acata pedido do governador e manda tropas federais para o Ceará

Hélio-Leitão O Ministério da Justiça acatou pedido do governador Camilo Santana por equipes da Força de Segurança Nacional. De acordo com o órgão, tropas já foram autorizadas a vir para Fortaleza. O número desse contingente, por questão de segurança, não foi divulgado pela pasta da Justiça.
O objetivo é apaziguar os ânimos no sistema prisional , que viveu um fim de semana de terror, com saldo de 14 mortos, de acordo com informação liberada pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado.
O secretário Hélio Leitão, titular da Sejus, creditou o quadro de caos do fim de semana à greve dos agentes penitenciários por aumento de gratificações. A greve só foi encerrada após reuniões entre representantes da categoria e o Governo.
Já o sindicato dos agentes diz que há superlotação e que o agravante para esse cenário foi a aprovação de lei para bloquear o sinal de celulares nos presídios.

Fonte Eliomar de Lima
[Continue lendo...]

Seminário destaca uso de novas tecnologias

O evento, que continua hoje, destaca o tema "Cidades Inteligentes", com palestras e painéis focados na reflexão de como a tecnologia pode auxiliar a administração pública e também as políticas nas áreas de mobilidade, infraestrutura, águas residuais, gestão de resíduos, habitação e energia ( Fotos: José Leomar )
Fortaleza. Com o objetivo de discutir ações sustentáveis para construir cidades inteligentes, mais de cem prefeitos e dezenas de gestores cearenses se reuniram, ontem, no 4º Seminário Prefeitos Ceará 2016. O evento, cujo tema desta edição é "Cidades Inteligentes", promove palestras e painéis focados na reflexão de como a tecnologia pode auxiliar a administração pública e também as políticas nas áreas de mobilidade, infraestrutura, águas residuais, gestão de resíduos, habitação e energia.
>Aumento de competências agrava crise das finanças
Representando o Governo do Estado, a vice-governadora Izolda Cela proferiu palestra magna durante a abertura e focou o debate na segurança pública, tema que considera um desafio atual de grandes e até mesmo de pequenos municípios. Para ela, o evento é importante para o desenvolvimento das gestões. "A inteligência na gestão é um dos pontos chave para superarmos as adversidades", declarou.
A vice-governadora acredita que um dos grandes desafios neste sentido diz respeito à intersetorialidade. "As áreas da gestão são diversas, e têm a obviedade de uma relação entre elas. No entanto, na prática, essa relação ainda deixa muito a desejar", defendeu. Citou como exemplo a luta contra a mortalidade infantil, que não deve ser uma responsabilidade apenas das pastas da Saúde, mas de outras, como Educação, Ação Social e Infraestrutura. "Isso desafia a inteligência da gestão atualmente", considerou a vice Izolda.
Novos temas
Promovido pelo Diário do Nordeste, o seminário encerra sua programação nesta terça-feira (24), trazendo temas como mobilidade urbana, energias renováveis, marketing político e desafios na política econômica para os municípios. O Seminário Prefeitos 2016 conta com o apoio institucional do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará (TCM-CE).
De acordo com o presidente do órgão, Francisco Aguiar, é preciso estimular ações que possam qualificar a atuação dos prefeitos, que definem os rumos das políticas voltadas para a coletividade. "É preciso levar em consideração valores como ética, responsabilidade socioambiental e inovação", ressaltou.
É nessa perspectiva que se evidencia a importância de discutir instrumentos para a construção de mais cidades inteligentes pelo País.
"O conceito vai além da oferta de serviços digitais ao cidadão. A cidade inteligente tem um esforço consciente de utilizar a tecnologia na gestão, sem esquecer a participação da sociedade. Os recursos são limitados e as demandas da população são diversas. Por isso, é preciso buscar soluções inovadoras e baseadas em estudos sólidos", afirmou.
O diretor superintendente do Diário do Nordeste, Pádua Lopes, destacou que o tema é um dos mais instigantes na área das gestões urbanas atualmente, tendo em vista que significa um planejamento racional e harmonioso das cidades para que elas ofereçam melhor qualidade de vida aos seus habitantes e sejam mais humanas.
"O conceito técnico de Cidades Inteligentes, que se expande no mundo sob a terminologia inglesa de 'Smart Cities', compreende o sistema de pessoas interagindo e usando energia, materiais, serviços e financiamento para catalisar o desenvolvimento econômico e a melhoria de vida dos indivíduos. Esses fluxos de interação são considerados inteligentes por fazerem uso estratégico na gestão pública da infraestrutura, dos serviços e da informação, de modo a dar resposta satisfatória às demandas sociais e econômicas da comunidade", afirmou Pádua Lopes.
Insegurança
Durante o seminário, a vice-governadora destacou que o plano de governo da atual gestão é construído em pelo menos sete eixos que se articulam, defendendo que um dos grandes desafios para cidades inteligentes é conseguir promover, na prática, essa interação entre as áreas.
Izolda trouxe como tema central da palestra o Ceará Pacífico - um pacto entre poderes e a sociedade civil para minimizar a violência. Conforme ela, a insegurança traz uma dimensão de complexidade que diz respeito aos fatores múltiplos de vulnerabilidade sobre os quais estão os atores envolvidos em crimes. Entre esses, estão a cultura da impunidade, o tráfico de drogas e de armas, a falta de oportunidades para a juventude e a degradação do espaço urbano.
Para Izolda, é preciso encarar esses temas com reflexão e compreensão mais profundas para promover ações e políticas públicas intersetoriais. "O homicídio é o carro-chefe do problema da insegurança. Mas ele é como a mortalidade infantil para a Saúde ou o analfabetismo para a Educação. Todos são produtores de diversos outros problemas e precisam ser solucionados intersetorialmente", finalizou.
O QUE ELES PENSAM
Por que construir cidades inteligentes?
"As cidades inteligentes nada mais são do que fazer muito com pouco. Se você tem pouco recurso, é preciso saber utilizá-lo de forma correta. Esse evento marca por uma vivência que pode ser transformadora para os municípios envolvidos. Estamos em um momento difícil com a crise, mas a dificuldade tem ensinado os municípios a sobreviver"
Expedito Nascimento
Prefeito de Piquet Carneiro e Pres. Da Aprece
"Um dos principais fatores sobre cidades inteligentes é que a gente tem que focar os recursos para uma gestão mais eficiente, dotando a cidade de acessibilidade, melhor infraestrutura e melhores serviços. Diante da crise financeira que vivemos, os prefeitos precisam aplicar os recursos da melhor forma para atender às demandas da população"
Weber Araújo
Prefeito de Russas
"Esse conceito é muito importante. Estamos passando por uma crise violenta com a mudança de governo e esperamos que melhore a situação dos municípios. A crise maior é em Brasília, mas quem sofre são os municípios. Esse evento nos traz perspectivas de como podemos lidar com isso de forma inteligente"
Washington Goes
Prefeito de Caucaia
1
 
Fonte Diário do Nordeste
[Continue lendo...]

Diocese de Quixadá afasta padre acusado de engravidar jovem de 15 anos em Quixeramobim

Um escândalo envolvendo o pároco da Paróquia de São Francisco do Bairro da Maravilha, em Quixeramobim, Pe. Vitoriano Campos, tem sido um dos assuntos mais comentados no município desde o final de semana.
O fato é que o sacerdote teria mantido um relacionamento com uma adolescente de 15 anos e que possivelmente essa relação acontecia desde quando a garota tinha apenas 14. Com a notícia da gravidez da jovem, recaiu sobre ele a suspeita da paternidade da criança, o que só será confirmado através de um exame de DNA. Ocorre que com a divulgação do fato e sentindo-se intimidado, o padre resolveu deixar o município. Fiéis da Paróquia não souberam informar para onde Campos teria ido.
O fato chegou ao conhecimento da Diocese de Quixadá, e o Bispo Dom Ângelo Pignoli esteve na Paróquia da Maravilha, na tarde deste domingo, 22, onde realizou um encontro com moradores para dar alguns esclarecimentos sobre o ocorrido. Dom Ângelo informou que Vitoriano Campos está suspenso da ordem e não exercerá mais a função de padre até que o Vaticano  julgue o caso.
Com o afastamento do sacerdote, a Paróquia encontra-se sem pároco, e Dom Ângelo designou que padre Tiago, da Catedral de Quixadá, auxilie temporariamente na realização de missas e encontros no templo religioso. A reportagem entrou em contato com o delegado de Polícia Civil, Salviano de Pádua, que informou não haver nada oficialmente registrado, mas o caso deverá ser analisado. Se a Polícia comprovar que o padre manteve relacionamento com a jovem antes dos 14 anos, ele poderá responder criminalmente por estupro de vulnerável.
Durante a reunião com os paroquianos, o bispo teria afirmado que a Diocese prestará todo auxílio a menor e à sua família, inclusive psicológico.

Fonte: Quixeramobim Agora
[Continue lendo...]
 
Tema desenvolvido por Diego Farias/ Fagner Freire ·